O Amplificar está com novo layout. Se você encontrar algum problema, por favor entre em contato.
A Afetividade na Comunicação Radiofónica: do processo de produção de rádio à intimidade da relação locutor/ouvinte
Artigo em periódico, Sonora, 2014

A Afetividade na Comunicação Radiofónica: do processo de produção de rádio à intimidade da relação locutor/ouvinte

Por: Teresa Costa Alves

Neste artigo pretende-se realizar uma abordagem semiótica do processo de produção de rádio, sobretudo na perspetiva do produtor, e na relação de empatia que estabelece com quem o ouve. Igualmente, procurar-se-á refletir sobre de que forma a própria natureza do processo de produção de rádio, na intimidade e na solidão de um estúdio isolado do mundo que o rodeia, poderá influenciar a natureza discursiva da narrativa radiofónica. Assim, poderá este sentimento de intimidade inerente ao processo de produção gerar uma sensação de “auto-intimidade” no radialista, dentro do mundo tão seu que é o estúdio de rádio? Estas e outras questões serão alvo de análise teórica e serão ainda referidos alguns exemplos concretos, pertencentes ao panorama radiofónico português.

Conducting a semiotic approach on the radio production process is the aim of this article, specially on the producer’s outview and the empathic relationship established with the audience. A reflexion on how the radio production process’ nature - an intimate and lonely studio, isolated from the world around - may be influenced by the discursive nature of radio narratives will also take place. Moreover, may this intimacy feeling, inherent to the production process, generate a “self-intimacy” feeling in the radio presenter, inside a private world such as the radio studio? This and other topics will be reviewed and concrete examples regarding the Portuguese radio panorama will be overlooked.

CategoriaSonora
Ano
Por
IdiomaPortuguês
Link
TipoArtigo em periódico
CódigoSONORA2014A5
Notificar ao Amplificar que este texto não está disponível (SONORA2014A5)