Passar dos limites? Harmonias de mediante e repertório popular no Brasil
Artigo em periódico, OPUS, 2017

Passar dos limites? Harmonias de mediante e repertório popular no Brasil

Por: Sérgio Paulo Ribeiro de Freitas
Palavras-chave: Mediante (acorde ou região), Harmonia tonal, Teoria e crítica da música popular, Música popular no Brasil

Harmonias de mediante (digamos, o acorde ou área tonal de Mi maior na tonalidade de Dó maior) são escolhas formais que agregam valor nas disputas que se operam nos domínios da música popular? Para pensar a questão são apresentados breves comentários analíticos que sinalizam que, estimadas como singulares e inovadoras, tais harmonias se destacam no plano tonal de choros e canções produzidas no Brasil ao longo do século XX. Relativizando as funções da mediante, e suas capacidades de sugestionar e ser sugestionada por outros elementos da composição e seu entorno, são citadas obras de personagens canônicos, tais como Anacleto de Medeiros, Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Nelson Cavaquinho, Copinha, Canhoto da Paraíba, Custódio Mesquita, Vadico, Noel Rosa, Ary Barroso, Ismael Neto, Antônio Maria, Johnny Alf, César Camargo Mariano, Tom Jobim e Chico Buarque. Percebendo que entre obras e personagens, em perspectiva transnacional e transepocal, ressoa uma espécie de longa conversa, destaca-se como mote a canção Vitoriosa de Ivan Lins e Vitor Martins, pois nesta canção emprega-se a região de mediante justamente para ambientar o verso “Quero toda essa vontade de passar dos seus limites, e ir além, e ir além”.

Cross the Line? Mediant Harmonies and Popular Repertoire in Brazil

Are mediant harmonies (say, the chord or tonal area of E major in the C major key) formal choices that add value to the ongoing disputes in the field of popular music? In order to contemplate this issue, we present brief analytical commentaries that indicate that these singular and innovative harmonies stand out in the tonal plane of choro music and songs produced in Brazil throughout the 20th century. To relativize the function of mediants and their capacity to influence and be influenced by other compositional elements and surroundings, the current study cites the works of canonical musicians such as Anacleto de Medeiros, Pixinguinha, Jacob do Bandolim, Nelson Cavaquinho, Copinha, Custódio Mesquita, Vadico, Noel Rosa, Ary Barroso, Ismael Neto, Antônio Maria, Johnny Alf, César Camargo Mariano, Tom Jobim and Chico Buarque. By acknowledging the existence of a long conversation between works and characters within a transnational and trans-epochal perspective, we consider the piece Vitoriosa by Ivan Lins and Vitor Martins as a motto, since it employs the mediant region precisely to set up the verse “Quero toda essa vontade de passar dos seus limites, e ir além, e ir além” (“I want all this desire to go beyond your limits, and to go beyond, and to go beyond”).

CategoriaOPUS
Ano
Por
IdiomaPortuguês
Link
TipoArtigo em periódico
CódigoOPUS2017N1A4
Notificar ao Amplificar que este texto não está disponível (OPUS2017N1A4)