O Amplificar está com novo layout. Se você encontrar algum problema, por favor entre em contato.
História da Educação Musical no Brasil: reflexões sobre a primeira edição do GT 1.3 – XXII congresso da ABEM (2015)
Artigo em periódico, Revista da ABEM, 2016

História da Educação Musical no Brasil: reflexões sobre a primeira edição do GT 1.3 – XXII congresso da ABEM (2015)

Por: Inês de Almeida Rocha, Gilberto Vieira Garcia
Palavras-chave: Educação musical, História da educação, História da educação musical

Este ensaio tem como objetivo fazer algumas reflexões a partir dos trabalhos apresentados na primeira edição do GT 1.3 (História da Educação Musical), ocorrido durante o XXII Congresso da Associação Brasileira de Educação Musical, visando a compreender-se em que medida os textos submetidos e aprovados no âmbito desse GT configuram-se como trabalhos historiográficos. Para tanto, examinam-se as características de tais textos, suas temáticas e objetos privilegiados, também suas fontes de pesquisas e acervos investigados, assim como suas metodologias e teorias da história empregadas, além dos autores citados, procurando refletir-se, então, sobre as lacunas e os aspectos consolidados, identificados no referido grupo de trabalho. Autores como Le Goff (1992), Palti (2007), Petrucci (2003), Xavier e Carvalho (2013), Certeau (1982), Revel (2010), Souza (2014) e Queiroz (2012) fundamentam a análise sobre as concepções e as práticas historiográficas, bem como sobre o lugar que a abordagem histórica vem ocupando nas pesquisas em Educação Musical, especificamente, naquelas apresentadas no GT 1.3.

History of Music Education in Brazil: reflections on the first edition of the Working Group 1.3 (WG 1.3) – XXII Congress of ABEM (2015)

This paper has the objective of reflecting on the papers presented at the first edition of the WG 1.3 (History of Music Education), held during the XXII Congresso da Associação Brasileira de Educação Musical, aiming to understand to what extent the papers registered and selected within the scope of this WG are characterized as historiographical studies. In order to do so, the features of these texts, their themes and privileged objects, their sources of research and investigated collection, also their methodologies and the theories of history adopted, as well as the authors cited in them, are examined, and their gaps and consolidated aspects, identified in the already mentioned working group, are, thus, reflected upon. Authors such as Le Goff (1992), Palti (2007), Petrucci (2003), Xavier & Carvalho (2013), Certeau (1982), Revel (2010), Souza (2014) and Queiroz (2012) underlie the analysis of the historiographical conceptions and practices, as well as of the role that the historical approach has been assuming in studies on Music Education, specifically in those presented at the WG 1.3.

CategoriaRevista da ABEM
Ano
Por
IdiomaPortuguês
Link
TipoArtigo em periódico
CódigoREVABEM2016N37A8
Notificar ao Amplificar que este texto não está disponível (REVABEM2016N37A8)