Dissertação de Mestrado, UDESC, 2013

"A música que eu compus em grupo, eu tirei do coração": perspectivas das crianças sobre a composição musical na escola básica

Por: Gabriela Flor Visnadi
Palavras-chave: Composição musical, Perspectiva das crianças, Escola básica, Estudo de caso

Atenção: este texto está contido em mais de um arquivo. Os links se encontram na descrição abaixo.

Links: Parte I - Parte II - Parte III

Este estudo teve como objetivo investigar como as crianças compreendem a composição no contexto da educação musical na escola básica. Para responder a essa questão, buscou-se compreender a perspectiva das crianças sobre o que é composição; por que as pessoas compõem música; quais os valores atribuídos à atividade de compor; e como elas explicam o processo de composição. O trabalho é apoiado teoricamente em pesquisas que investigam a composição na educação musical, em especial aquelas que focalizam a perspectiva das crianças (BEINEKE, 2009; BURNARD, 2000a; 2000b; 2004; 2006a; 2006b). Foi realizado um estudo de caso com as crianças de uma turma do 4º ano do ensino fundamental que não frequentavam aulas de música. Através de encontros semanais por um período de três meses, as crianças elaboraram composições musicais, organizando-se livremente na formação de grupos de trabalho, na escolha de parcerias e na seleção dos instrumentos musicais disponibilizados. Os dados foram coletados através de observação participante, registros em vídeo de todo o processo e entrevistas semiestruturadas com as crianças. A pesquisadora conduziu o trabalho em sala de aula, procurando não interferir diretamente nas composições, mas procurando estabelecer um ambiente positivo, valorizando os conhecimentos prévios das crianças e suas contribuições em sala de aula (JEFFREY; WOODS, 2009). Os resultados mostram que as crianças entendem a atividade de composição musical de maneira abrangente, realizando paródias, composições, arranjos e improvisações. Segundo elas, suas músicas são constituídas de letra, mensagem, ritmo, rima, amizade, voz, instrumentos, expressão, pontuação, refrão, vontade e coreografia. Elas atribuem grande valor à mensagem transmitida nas letras de suas músicas, sendo que a composição só faz sentido quando é realizada com amigos e apresentada a outras pessoas. A relação com o corpo também é valorizada nas composições, visto que, para muitas crianças, a composição envolve gestos e coreografias, que são elaborados simultaneamente. Para se sentirem estimuladas e seguras no desenvolvimento de suas composições, as crianças valorizam o papel do professor na condução das atividades, principalmente para ajudar na organização da turma, pelos conteúdos musicais transmitidos e pela relação afetiva construída com os estudantes. Acredita-se que as pesquisas que trazem o ponto de vista das crianças sobre o seu envolvimento com a música e com a composição musical podem contribuir para o fortalecimento dessas práticas na educação musical escolar. Nessa perspectiva, o ensino de música assume um compromisso com processos de produção, crítica e reflexão sobre as práticas musicais em sala de aula, valorizando a voz da criança para uma participação mais ativa na sociedade.


The aim of this study is to investigate how children comprehend the composing process within the musical education in the basic schooling. To answer this question, the study sought to comprehend children’s perspective about what is composition; and how they explain the process of composition. The paper is theoretically based upon researches which inquiry the composition in the musical education, especially those focused the children’s perspectives (BEINEKE, 2009; BURNARD, 2000a; 2000b; 2004; 2006a; 2006b). It has been carried out a case study with a primary school 4th grade class, through weekly meetings during a three-month period, in which the students produced musical compositions. The students organized themselves to form their work groups, chose their partners and selected the available musical instruments to develop their compositions. The data were collected through participant observation, video recordings of all processes, and semi structured interviews with the students. The researcher conducted the work inside the classroom, trying not to directly interfere on the compositions, however trying to establish a positive environment, appreciating prior knowledge from the students and their contributions within the class (JEFFREY; WOODS, 2009). Results show that the students conceive their musical production in a comprehensive manner, assigning authorship sense to parodies, compositions, arrangements, and improvisations. According to them, their songs are composed of lyrics, message, rhythm, rime, friendship, voice, instruments, expression, punctuation, chorus, willingness, and choreography. They assign great value to the message that is passed through the lyrics, being the composition only making sense if it is developed with friends and presented to other people. The relation to the body is also given value within the compositions; inasmuch to a great deal of children, the composition involves gestures and choreography that are settled simultaneously. For them to feel triggered and safe in terms of developing their compositions, the children appreciate the teacher’s role in conducting the activities; mainly to help organizing the class, transmit musical content, and the affective relationship built among the students. It is believed that researches that bring children’s point of view about their involvement with music and with the musical composition could contribute to strengthen of those practices in the musical education. Regarding this perspective, the teaching of music assumes a commitment with building processes, reasoning and reflecting about musical practices within the classroom, appreciating the voice of a child for a more active society participation.

CategoriaUDESC
Ano
Por
IdiomaPortuguês
Link
Link (info)Link indireto
TipoDissertação de Mestrado
CódigoUDESC2013D10
Notificar ao Amplificar um problema sobre este texto (UDESC2013D10)