A autoetnografia como método de investigação artística sobre a expressividade na performance pianística
A autoetnografia como método de investigação artística sobre a expressividade na performance pianística
Artigo em periódico, OPUS, 2017

A autoetnografia como método de investigação artística sobre a expressividade na performance pianística

Por: Alfonso Benetti
Palavras-chave: Autoetnografia, Metodologia de pesquisa, Performance pianística, Expressividade musical

A aplicação da autoetnografia como método de investigação artística relacionada à expressividade na performance musical foi realizada de forma sistemática pela primeira vez por Benetti (2013b) em um trabalho intitulado Expressividade e performance pianística. O presente artigo consiste em uma revisão crítica sobre a pesquisa realizada por Benetti (2013b), sustentada pelos seguintes objetivos: (1) discutir a aplicação da autoetnografia como método de investigação artística associada à performance instrumental; (2) ampliar o enquadramento teórico apresentado por Benetti (2013b); (3) consolidar novos métodos de investigação artística adequados à prática instrumental; e (4) afirmar a prática musical como mecanismo válido de pesquisa empírica. Metodologicamente, esta revisão envolveu as seguintes etapas: (1) revisão do modelo aplicado por Benetti (2013b); (2) ampliação do enquadramento teórico apresentado por Benetti (2013b); e (3) discussão sobre os processos e resultados obtidos. Esta abordagem sugere que a autoetnografia é um método adequado de pesquisa relacionado à performance musical na medida em que registra de forma eficiente o processo habitual de prática do instrumentista e fornece uma descrição completa sobre os elementos envolvidos (ex. processos mentais e físicos envolvidos na execução).

Autoethnography as a Method of Artistic Research on Expressivity in Piano Performance

Applying autoethnography as a method of artistic research in relation to expressivity in music performance was first conducted systematically by Benetti (2013b) in a work entitled Expressivity and Piano Performance. This article consists of a critical review of the research conducted by Benetti (2013b) supported by the following objectives: (1) to discuss applied autoethnography as a method of artistic research in relation to instrumental performance; (2) to expand the theoretical framework presented by Benetti (2013b); (3) to consolidate new methods of artistic research appropriate to instrumental practice; and (4) to affirm the practice of music as a valid mechanism of empirical research. Methodologically, this review involved: (1) reviewing the model applied by Benetti (2013b); (2) expanding the theoretical framework presented by Benetti (2013b); and (3) discussing the processes and results obtained. This approach suggests that autoethnography is an appropriate research method in terms of music performance in that it efficiently records the performer’s usual practice process and provides a complete description of the elements involved (e.g. mental and physical processes involved in performing).

CategoriaOPUS
Ano
Por
IdiomaPortuguês
Link
TipoArtigo em periódico
CódigoOPUS2017N1A5
Notificar ao Amplificar que este texto não está disponível (OPUS2017N1A5)