A Teoria da Entonação de B. Asafiev e a execução musical: concepções analíticas para a interpretação das Cirandas de Villa-Lobos
Tese de Doutorado, UFRGS, 2012

A Teoria da Entonação de B. Asafiev e a execução musical: concepções analíticas para a interpretação das Cirandas de Villa-Lobos

Por: Daniel Junqueira Tarquínio
Palavras-chave: Heitor Villa-Lobos, Boris Asafiev, As Cirandas, Teoria da Entonação, Execução musical, Análise musical

Este trabalho investiga parte significativa da obra para piano de Villa-Lobos, as 16 Cirandas, com objetivo de apresentar concepções analíticas e interpretativas para a execução de cada uma das peças. Partindo da busca por um conhecimento que abordasse as questões semânticas e sintáticas, expressas no ato da execução musical, foram adotados, para as análises, os trabalhos de B. Asafiev, Teoria da Entonação e Forma Musical como Processo apresentados e contextualizados frente às teorias analíticas do século XX. Em cada concepção analítica das peças, neste trabalho, com o título de análises entonacionais, os itens a seguir foram tratados: a estruturação do material musical;o fluxo sonoro no tempo manifestado por intermédio dos conceitos “asafianos” de energia, impulso ao movimento musical, movimento musical e seu término, funções dos elementos e conjuntos sonoros simultâneos e sucessivos;os aspectos semânticos e sintáticos, imanentes e emanantes das estruturas musicais;a linguagem pianística de Villa-Lobos;aspectos do processo de execução, como dedilhados, movimentos de dedos, mãos e braços. Integrada à Teoria da Entonação, a execução musical é entendida como entonação de uma obra musical, ou seja, manifestação sonora originada das mãos e voz dos intérpretes, que comunica seu estado psicológico intelectual/emocional/semântico em um contexto cultural e histórico. Por sua vez, a música é entendida por Asafiev como “a arte do sentido entonado”. Conectado à sua contemporaneidade, Villa-Lobos entoa, nas Cirandas, um universo cultural por meio de entonações historicamente cristalizadas no consciente social brasileiro.

This work investigates a substantial part of Villa-Lobos’ work for piano, the 16 Cirandas. It proposes analytical and interpretive conceptions to the performance of each musical piece. Searching for principles that would encompass the semantics and syntax expressed in the act of musical performance, B. Asafiev’s Intonation Theory and Musical Form as Process was used as the basis for analysis, being presented and contextualized with the analytical theories of the 20th century. In each analytical conception of the pieces, entitled here as intonation analyses, the following items were treated as a complex: structuring of the musical material;sound flow within time manifested through the Asafie’s concepts of energy, impulse to the musical movement, musical movement and its conclusion;functions of simultaneous and successive sound elements and sets;semantic and syntactic aspects immanent and emanating of musical structures;pianistic language of Villa-Lobos;aspects of the performing process such as fingering, finger, hand and arm movements. Musical performance, integrated to the Theory of Intonation, is understood as intonation of a work of music, thus, manifestation of sound originated in the hands and voice of the interpreters, which communicates their psychological/intellectual/emotional/semantic state in a historical and cultural context. According to Asafiev’s understanding, music is the “art of intoned meaning”. Villa-Lobos, in touch with his contemporaneity, intones in his Cirandas a cultural universe through historically crystallized intonations of the Brazilian social consciousness.

CategoriaUFRGS
Ano
Por
IdiomaPortuguês
Link
TipoTese de Doutorado
CódigoUFRGS2012T6
Notificar ao Amplificar que este texto não está disponível (UFRGS2012T6)