“Com o arquivo de volta ao campo”. A reinterpretação e recontextualização das gravações de Koch-Grünberg (1911) entre o povo pemón
“Com o arquivo de volta ao campo”. A reinterpretação e recontextualização das gravações de Koch-Grünberg (1911) entre o povo pemón
Artigo em periódico, Música em Contexto, 2017

“Com o arquivo de volta ao campo”. A reinterpretação e recontextualização das gravações de Koch-Grünberg (1911) entre o povo pemón

Por: Matthias Lewy
Palavras-chave: Arquivo, Brasil, Koch-Grünberg, Makuxí, Pemón, repatriação, Venezuela

O antropólogo e lingüista alemão Theodor Koch-Grünberg realizou as primeiras gravações dos povos Taurepán, Arekuna (Pemón) e Makuxí no sul da Venezuela e Norte do Brasil em 1911. A primeira parte desta contribuição centra-se sobre os primeiros passos e problemas ao tentar “trazer as gravações de volta”. A segunda parte mostra como as minhas intenções de identificar questões relacionadas à continuidade e mudanças musicais na cultura Pemón mudaram para diferentes pontos de vista e pontos de audição. A primeira discute a idéia de gravações históricas como entidades políticas e sociais. O segundo ponto refere-se a um conceito de gravações históricas como um iniciador de ressonância, seguido de uma breve descrição de como essas gravações foram úteis para reconstruir a história e, nesse processo, quais problemas foram revelados. A última parte concentra-se no tema das gravações históricas e seu papel como entidades ontológicas. Finalmente, dar-se-á uma breve visão do processo de como essas gravações foram contextualizadas na construção da identidade Pemón.

The german anthropologist and linguist Theodor Koch Grünberg realized one of the first recordings of Taurepán, Arekuna (Pemón) and Makuxí people in southern Venezuela and Makuxí in 1911. The first part of this contribution focus on the first steps and problems when trying to “bring the recordings back”. Followed by a second part in which it is shown how my intentions of searching for continuity and musical changes within the Pemón culture changed to different point of views and audible stances. The first one discusses the idea of historical recordings as political and social entities. In the second point refers to aconcept of historical recordings as initiator for resonance, followed by a short description of how theses recordings were helpful for reconstructing history and which problems revealed. The last part concentrates on the topic of historical recordings and their role as ontological entities. Finally, a short outlook is given concerning the process of how theses recordings are contextualized in building Pemón identity.

CategoriaMúsica em Contexto
Ano
Por
IdiomaPortuguês
Link
TipoArtigo em periódico
CódigoCONTEX2017V1A10
Notificar ao Amplificar que este texto não está disponível (CONTEX2017V1A10)